quarta-feira, 14 de junho de 2017

Malas, de verão, que as há...

De vez em quando apetece-me publicar sobre estes acessórios, de que as mulheres, pelo menos a maior parte delas (uns 99,9%) não abre mão.
Já aqui publiquei uma vez, sobre os modelos que gostava, os que tinha e os gostaria de ter, mas agora, com a chegada do calor, que espero se mantenha, urge falar de malas, outra vez, quando precisamos de coisas mais leves que nos deixem mais livres e se há coisa que tende a pesar, são as malas.



Por norma, gosto de malas grandes - os sacos, ou coisa que o valha. Levam tudo, fica lá dentro tudo à vontade e passamos o dia a carregar pesos de mais de cinco quilos, quando metade do que levamos, todos os dias, não chegamos a usar, nunca. Verdade? Verdade, mas nunca se sabe quando fará falta.

No emprego convém optar por ter alguns itens de uso indispensável - e que só serão usados quando estivermos lá, porque há coisas que nunca iremos usar em transportes públicos. Falo de artigos de higiene, estojo de costura e medicamentos (pronto, alguns podem andar nas malas...).

Nas malas, deveremos passar a transportar o que tem mesmo que ser: carteira (se esta for das grandes, também podemos trocar por uma mais pequena), chaves, telemóvel (tornou-se indispensável), lenços de papel e batom do cieiro. Se me esqueci de algum indispensável avisem. Livros não contam!!

E aí chego ao que me levou a esta publicação: assim sendo, porque não largar as malas de inverno, grandes, carregadas com tudo e mais alguma coisa e optar por uma mala mais pequena? Há tantas e tão giras! E no verão querem-se coisas delicadas.









Verdade, verdadinha sobre a razão desta publicação?
Ontem estive quarenta minutos à espera de comboio - parece que o feriado de santo António afinal é nacional e não concelhio e tive tempo de sobra para ir visitar a Parfois no Vasco da Gama. Nota-se muito que vim de lá encantada?


6 comentários:

Val disse...

Hahaha, João, por acaso nota-se que vieste da Parfois no mínimo, bastante inspirada! Contra todas as tendências, só uso malas pequenas. Faço uma triagem muito grande do que lá vai dentro. E até porque ando de bicicleta diariamente e é preciso que a mala caiba no cesto da bici com mais outras coisas lá dentro. Não tenho muitas malas mas as que tenho são de qualidade e duram anoooos e costumo adquiri-las nos saldos, quando me dá para isso, porque sou muito moderadamente consumista. As que mostras são alegres, leves, apetece mesmo para o calor! beijinho.

O meu pensamento viaja disse...

Quanto maior for a mala, maior o peso! Não falha. Por isso tenho optado pelas bem pequeninas que uso a tiracolo.
Excelentes as tuas sugestões.
Beijinhos

Lete disse...

Maria João, gosto das malinhas, principalmente por serem pequeninas.
A partir do momento em que aprendi a fazer bolsas/sacos deixei de comprar. Tenho, contudo, algumas de muito boa qualidade que são clássicas e que uso em ocasiões muito especiais. :)
No dia a dia, prefiro as minhas leves e coloridas.
Acho que ainda te hei de ver a fazer uma mala, com a tua habilidade para a costura... é uma questão de tempo e de máquina (não sei se já tens a tua arranjada)!
Beijinho grande e boa compra!

Taty disse...

Lindíssimas!
Como faço pra ter todas? rs
Conhecendo seu blog agora e amando! Já estou inscrito
Bjus
Taty
Na Casa dos Abrantes
Canal

Patricia Merella disse...

Minha querida,que linda seleção! Levo para o trabalho uma pequena e outra grande com tudo que tu dissestes e mas.Finais de semana só tiracolo e pequenas. Amei todas,mas a primeira apaixonei. Bom fim de semana amiga,beijinhos

Patricia Merella disse...

Sabes que hoje pensei em ti? Pois é,fui no shopping com João e vir uma mala da Parfois tão gira ,tão leve e tão barata,não resisti.beijinhos