sexta-feira, 22 de maio de 2015

Pegas em crochet

Há quem diga que já não se usam, que são coisa de avozinha ou mais depreciativo, coisa de velha.
Mas eu não quero saber!
São do melhor para ocupar partes do nosso serão e há algumas tão lindas que já me decidi: vou fazer umas quantas!

Aliás já tinha pensado nisso quando vi uma em um blogue que visito, mas agora decidi-me.

Olhem lá, tantas e tão lindas! É só escolher!








E onde tirei estas, tinha muitas mais! Espero que o tamanho das fotos ajude e podem copiar.

Depois mostro as minhas (obras)!

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Agendas, planners, filofax, whatever... e muita conversa

Há algum tempo que apesar de toda a tecnologia do século (Ipads, Iphones, Tablets, and so on) eu uso agenda. Aquele objeto de papel, com capa e folhas onde se escreve com uma esferográfica, caneta ou lápis.
Gosto de papel, gosto de escrever com esferográfica ou afins e ver a escrita na minha caligrafia e não em écrans com fonts que não são nossas.
Se eu disser isto muitas vezes a algumas pessoas, pensarão que estou com um atraso qualquer, ou como diz a minha filha: existem telemóveis!

Continuando: uso sempre uma agenda, ou um bloco, coisa básica. Como gosto mesmo da coisa, e quanto mais gira e versátil for, mais gosto, comecei a pensar seriamente em retomar o uso daquelas agendas, planners, filofax, etc, uma vez que tive uma há uns tempos que se danificou.

É que além das folhas, podem ter separadores lindos e até têm ranhuras para guardar coisas...








Para ver que escolhas havia no mercado, com preços acessíveis, comecei a dar umas voltas por blogues "especializados" e até vi vídeos, porque diga-se, gosto mesmo de ver as mariquices que alguns planners comportam. Não estou a ser sarcástica, gosto mesmo!

Só há um problema e foi isso que me levou a esta publicação: cada vídeo, de cada dona orgulhosa a mostrar o seu filofax ou semelhante, leva pelo menos 15mn. Apanhei poucos de 6 ou 7 mn e muitos de 20 e 30 mns.

Eu sei que o assunto é interessante, eu entendo o gozo em mostrar o que se tem e como se organiza, mas também me pareceu que há gente que gosta muito de falar. E falam e falam e levam 5 mn para mudar de separador e voltam a falar...

Bem eu também ainda não parei de escrever. Acho que é o assunto que se presta para muito palavreado. É por isso que faz sempre falta um bom organizador!

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Quem não tem nada que fazer, faz sacos...

Há três artigos que me dão um certo gosto fazer, bolsas, sacos e fronhas de almofada.

Dependendo dos tecidos em causa, pode sempre sair um destes. As fronhas necessitam de ser cozidas à máquina, por uma questão de tamanho e como tal, para passar um bocadinho ocupada ao serão, não sendo nada de crochet, saem bolsas ou sacos.







Não tem largura de fundo, porque o tecido era pouco, mas serve para guardar crochets e acessórios ou transportar livros.
Tem dois bolsos na frente, forrados com o mesmo tecido do interior.
As asas não são do mesmo padrão, mas para aproveitar quatro quadrados amostra de tecidos. Dois para as laterais, dois para as alças, dobradas e reforçadas e dois quadrados com os moinhos, que me tinham dado.




Este tinha muito tecido e tem largura de fundo e serve neste momento como necessaire para os artigos de higiene do "canito". Foi um retalho que já tinha comprado há mais de dois anos e continuo a ter o suficiente para mais uns quantos sacos iguais.


Ambos cosidos à mão, que isto de estar confortavelmente sentada no sofá, não permite outras atividades, que não estas ou ler.

segunda-feira, 30 de março de 2015

E sai uma colcha(inha) de retalhos

Não levou muito tempo a fazer porque é pequena.
Levou mais tempo do que esperava porque lhe pegava só, de vez em quando.

Planeei quadrados de 12 cm para poder coser com bainhas de 1cm. Dei por mim a coser quase, quase na pontinha... (pelo menos em alguns)  não sei se tinha receio que os quadrados ficassem pequenos...

Tive que "quiltar" (gosto de termo) em ponto ziguezague para ter a certeza que não iriam desmanchar-se e aqui está o meu mais recente trabalho e primeiro de retalhos, vá patchwork.















Erros:
Como não tenho cortador rotativo e achei que não iria gastar EUR 16,00 para testar um trabalho, cortei os quadrados à tesoura.
Cortei mais do um de cada vez e embora a minha tesoura corte magnificamente bem, alguns saíram tortos... depois tive que adaptar na hora de os juntar...
Sobraram mais quadrados do que os que utilizei...
Os cantos da fita do contorno ficaram um bocado tortos, porque na hora de coser, fiquei com dúvidas...

Dicas:
Utilizei ganchos tic-tac para segurar a fita do contorno à medida que a cosia e correu muito bem. Obrigada pela dica Concha. Já vi em outros blogues, mas foi aqui que vi a primeira vez.

Gostei do resultado final e acho que não me fico por aqui e é desta que compro o cortador rotativo.

quarta-feira, 25 de março de 2015

Não tenho um blogue de decoração

Não tenho não senhores, mas há coisas que preciso partilhar quando as vejo e me "chamam"...

Por exemplo um móvel destes, num local destes.
Quem se lembraria de tal utilização?
E se tivéssemos uma cozinha com esta capacidade, e um móvel destes? Teríamos atrevimento para tal?


Há um par de anos recusei comprar (por bom preço) um canto semelhante a este. Ah não e tal...
E agora ando doida a ver se encontro um parecido, ao mesmo bom preço,


Esta credencia ou consola (à esquerda), ou o que quiserem chamar-lhe é (era) mais uma das minhas buscas. Já encontrei numa loja, mas nem perguntei o preço. Ao vivo, verifiquei que não cabe no local onde a queria instalar.


Esta não procuro em lado nenhum, mas gosto muito de cozinhas arejadas, luminosas e claras, já que a minha só tem a primeira qualidade, tenta ter a segunda e finjo que tem a terceira, porque está muito aquém... em especial no que toca ao comprimento de balcão...




E para finalizar e sem nenhuma procura em especial, que tal um canto confortável destes para ler, tricotar ou simplesmente relaxar

E no que toca a decoração de interiores, neste blogue, terminámos.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Era coisa para durar...

Tenho andado longe do blogue mas não parada.

Esta manta foi decidida para gastar lãs e para passar serões ocupada. Nem uma coisa nem outra: tive que comprar mais lãs, que gastei mesmo até ao fim, mas mal pus mãos à obra, enquanto não terminei não descansei e lá fiquei sem ocupação para os serões.







Achei que a paisagem era a adequada às cores da manta. Vermelho e azul das ferragens dos bancos e dos telheiros e uma espécie de castanho nos bancos de madeira do jardim.

domingo, 15 de fevereiro de 2015

Quem resiste?








Quando manifestamos a vontade de fazer algum trabalho com tecidos e de repente nos dão dois sacos cheios de tecidos e aviamentos (adoro o termo) quem resiste e se atreve a ficar parada?
Vamos mas é por mãos à obra e começar a trabalhar.
Uma colcha de retalhos (patchwork é mais fino) que estão na moda.
Será pequena que para inicio não convém grandezas e para dar usos aos tecidos ofertados, em suaves tons de rosa, acho.
As outras cores, a seu tempo brilharão em alguma obra.