terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Todo o tempo não é tempo se não for agradecido

Temos que dar graças pelo tempo que temos, pelo que vivemos, pelas pessoas com quem nos cruzamos. De uma forma ou de outra, tudo serve para nos edificar como pessoas, embora nem sempre o entendamos assim.

Não nos chega o tempo para fazer tudo o que queremos? Se calhar o que queremos fazer não é assim tão importante para a nossa vida.

Não gostamos da nossa vida, desejamos mais em vários campos? Se calhar há quem não tenha nem um décimo do que nós temos e não se queixe.

Não temos pachorra para algumas das pessoas com quem nos cruzamos? Se calhar elas estão lá para solidificar a nossa solidariedade e é melhor que as aproveitemos enquanto se cruzam connosco.

Agora, em termos práticos, depois deste apontamento inicial.

Tenho que me organizar e aproveitar os poucos tempos livres e por as leituras em dia.
Comecei a ler um livro na semana passada (Do Inferno Também se Volta) e não lhe voltei a pegar.
Tenho mais uns dois de imediato, à espera de vez (A Rapariga do Comboio e Se Isto é Uma Mulher) que não sei se vão sair da estante tão depressa.

Ando parada nos meus trabalhos manuais mas tenho duas ou três ideias a saltitar na cabeça e ainda não consegui arranjar um bocadinho para as por em prática.

Gostava de fazer um caminho de mesa para a minha mesa da cozinha

 Um kit de costura para a minha filha que tem a sua própria casa e não tem uma utilidade destas.


Um jogo do galo para uma menininha que ainda não sabe sequer o que são as cores, mas há-de saber, um dia.



E decorar (arrumar) a casa de novo. Aproveitar que com a retirada das decorações de Natal, ainda não repus as anteriores (porque já me fartavam e não tinha tido coragem de as tirar) e mudar a cara das coisas.

Por isso, retomando o pensamento do inicio, vamos com calma. Apreciemos o que temos no momento em que temos e o resto virá.

Nota: Fotos tiradas algures da Internet.

Nota 2: Esta publicação foi editada, após reflexão.

1 comentário:

carla capricho disse...

Só coisas lindas , vá meta lá mãos na massa e depois mostre-nos as suas artes :))
Nós precisamos de todos os dias , mesmo dos menos bons , se não fossem esses nós não daríamos tanta importância aos bons , não é ?
beijinhos